domingo, 17 de outubro de 2010 0 comentários

Casinha Branca

Gilson
Composição: Gilson e Joran


Eu tenho andado tão
sozinho ultimamente
Que nem vejo a minha frente
Nada que me dê prazer
Sinto cada vez mais longe a felicidade
Vendo em minha mocidade
Tanto sonho perecer
Eu queria ter na vida simplesmente
Um lugar de mato verde
Pra plantar e pra colher
Ter uma casinha branca de varanda
Um quintal e uma janela
Para ver o sol nascer
Às vezes saio a caminhar pela cidade
À procura de amizades
Vou seguindo a multidão
Mas eu me retraio olhando em cada rosto
Cada um tem seu mistério
Seu sofrer, sua ilusão
Eu queria ter na vida simplesmente
Um lugar de mato verde
Pra plantar e pra colher
Ter uma casinha branca de varanda
Um quintal e uma janela
Para ver o sol nascer
Eu queria ter na vida simplesmente
Um lugar de mato verde
Pra plantar e pra colher
Ter uma casinha branca de varanda
Um quintal e uma janela
Para ver o sol nascer ...


domingo, 10 de outubro de 2010 0 comentários
Semente Do Amanhã

Angélica

Composição: Michael Sullivan / Paulo Massadas

Somos nós que temos força pra lutar
Somos nós que temos tudo pra mudar
Somos nós os responsáveis pelo bem
Livrai do mal essa semente do amanhã
Se a nossa mão conduz
Que tudo seja luz

Somos nós que construímos a nação
Somos nós que temos tudo em nossas mãos
Somos nós que acreditamos nesse ser
É o presente pro futuro renascer
Brilhar na escuridão
Abrir o coração
Tirar a flor do chão

[Por que] o homem faz assim?
[Por que] pisar nesse jardim?
[Por que] o mundo é tão feroz?
[Por que] calamos nossa voz?

Pra uma criança a gente dá a mão
Porque sozinha ela não tem saída
Vamos abrir o nosso coração
Por uma criança a gente dá a vida
Pra uma criança a gente dá amor
Pois ela é a terra prometida

[Por que] o homem faz assim?
[Por que] pisar nesse jardim?
[Por que] o mundo é tão feroz?
[Por que] calamos nossa voz?

[2x]
Pra uma criança a gente dá a mão
Porque sozinha ela não tem saída
Vamos abrir o nosso coração
Por uma criança a gente dá a vida
Pra uma criança a gente dá amor
Pois ela é a terra prometida

Pra uma criança a gente dá a mão
Porque sozinha ela não tem saída
Vamos abrir o nosso coração...


0 comentários


Poema Dia das Crianças

Ficar de novo pequenina
Olhando as crianças brincando
Comecei a pensar
Talvez quando eu era criança
Adulta eu queria ficar...

E mil lembranças
Voltam em minha mente
De quando eu era pequenina
Uma criança somente.....

Muitas recordações...
Dias felizes....as emoções
E ate das tristezas
Que um dia tive....

Será mesmo que aproveitei?
Será que eu valorizei?
A grandeza......a alegria..
Aquela vivência em plena "folia"?

Será que o adulto eu analisei?
Será que eu acreditei?
Que tudo seria melhor quando eu crescesse?
E adulta eu fiquei!!!!!

E hoje quero confessar
Que a infância me fascina...
E que eu daria tudo....
Pra ficar de novo pequenina!


Fonte: http://www.mensagensvirtuais.xpg.com.br/mensagem-Poema_Dia_das_Criancas/
________________________

TODAS CRIANÇAS
Ruth Rocha


Toda criança do mundo
Deve ser bem protegida
Contra os rigores do tempo
Contra os rigores vida.

Criança tem que ter nome
Criança tem que ter lar
Ter saúde e não ter fome
Ter segurança e estudar.

Não é questão de querer
Nem questão de concordar
Os diretos das crianças
Todos têm de respeitar

Tem direito à atenção
Direito de não ter medos
Direito a livros e a pão
Direito de ter brinquedos.


Mas criança também tem
O direito de sorrir.
Correr na beira do mar,
Ter lápis de colorir...

Ver uma estrela cadente,
Filme que tenha robô,
Ganhar um lindo presente,
Ouvir histórias do avô.

Descer do escorregador,
Fazer bolha de sabão,
Sorvete, se faz calor,
Brincar de adivinhação

Morango com chantilly,
Ver mágico de cartola,
O canto do bem-te-vi,
Bola, bola,bola, bola!

Lamber fundo da panela
Ser tratada com afeição
Ser alegre e tagarela
Poder também dizer não!

Carrinho, jogos, bonecas,
Montar um jogo de armar,
Amarelinha, petecas,
E uma corda de pular.


Um passeio de canoa,
Pão lambuzado de mel,
Ficar um pouquinho à toa...
Contar estrelas no céu...

Ficar lendo revistinha,
Um amigo inteligente,
Pipa na ponta da linha,
Um bom dum cachorro-quente.

Festejar o aniversário,
Com bala, bolo e balão!
Brincar com muitos amigos,
Dar pulos no colchão.

Livros com muita figura,
Fazer viagem de trem,
Um pouquinho de aventura...
Alguém para querer bem...

Festinha de São João,
Com fogueira e com bombinha,
Pé-de-moleque e rojão,
Com quadrilha e bandeirinha.

Andar debaixo da chuva,
Ouvir música e dançar.
Ver carreiro de saúva,
Sentir o cheiro do mar.


Pisar descalça no barro,
Comer frutas no pomar,
Ver casa de joão-de-barro,
Noite de muito luar.

Ter tempo pra fazer nada,
Ter quem penteie os cabelos,
Ficar um tempo calada...
Falar pelos cotovelos.

E quando a noite chegar,
Um bom banho, bem quentinho,
Sensação de bem-estar...
De preferência um colinho.


Uma caminha macia,
Uma canção de ninar,
Uma história bem bonita,
Então, dormir e sonhar..

Embora eu não seja rei,
Decreto, neste país,
Que toda, toda criança
Tem direito a ser feliz!

Feliz Dia das Crianças!


Encontrei este poema em slides no site Mensagens Virtuais
www.mensagensvirtuais.com.br
 
;