domingo, 20 de setembro de 2009 2 comentários

Sol de Primavera

Beto Guedes

Quando entrar setembro
E a boa nova andar nos campos
Quero ver brotar o perdão
Onde a gente plantou
Juntos outra vez

Já sonhamos juntos
Semeando as canções no vento
Quero ver crescer nossa voz
No que falta sonhar

Já choramos muito
Muitos se perderam no caminho
Mesmo assim é facil inventar
Uma nova canção
Que venha nos trazer
Sol de primavera
Abre as janelas do meu peito
A lição sabemos de cor
Só nos resta aprender

Já choramos muito
Muitos se perderam no caminho
Mesmo assim não custa inventar
Uma nova canção
Que venha trazer
Sol de primavera
Abre as janelas do meu peito
A lição sabemos de cor
Só nos resta aprender
0 comentários


Homenagem a Primavera


Lá vem ela
Pelas praças e jardins
Sorridente e bela
A primavera

Com as chuvas criadeiras
Resplandecendo nos canteiros
Alegrando as brincadeiras
Florescendo nos outeiros

Sua brisa já posso sentir
O aroma que trás lembrança
Perfume que envolve a alma
No colorido que da esperança

Estação que alegra os olhos
Estação que embeleza a terra
Estação que acalanta e revela
E inspira a escrita dos poetas

É tempo de ver as “borboletas”
É tempo de ouvir passarinhos
É tempo de luz que revela
A beleza da Primavera

Cláudia Liz





0 comentários

Este espaço dedicado às crianças aonde recordo as cantigas da minha infância.
Amanhã, dia 21 é o dia da ÁRVORE.

Viva a Árvore

Viva a árvore amiga

Que agasalha os passarinhos

Que dá flores, que dá frutos

Que põe sombra nos caminhos

Toda árvore é amiga

Pois abrigo sempre dá

Seja pobre, Seja rico

Ela sempre abrigará

domingo, 13 de setembro de 2009 0 comentários

RIO GRANDE DO SUL



Como gaúcha que ama sua terra, não posso deixar de prestar minha homenagem ao meu Rio Grande do Sul.


E deixo o link da postagem de setembro/2008 ande recordei músicas tradicionais do Rio Grande do Sul. Também fiz minha homenagem a Pátria e a primavera. Vale a pena ir até lá conferir.




0 comentários

DOCES LEMBRANÇAS

Sou Gaúcha
(Teixeirinha)

Sou gauchinha faceira
Sou o campo Sou o céu azul
Sou descendência farrapo
Sou o Rio Grande do Sul

Sou a mulher fronteiriça na tradição rio-grandense
De verso em verso eu canto as coisas que me pertencem
Sou pioneira na gaita
Meu claridá da alvorada
Sou o quero-quero avisando vem inimigo na estrada

Sou gauchinha faceira
Sou o campo Sou o céu azul
Sou descendência farrapo
Sou o Rio Grande do Sul

Sou a gaúcha dos pampas
Nasci no romper da aurora
Sou a peleia de adagas
Sou o Rio Grande de autrora
Sou o minuano que sopra na cochilla do meu pago
Sou a manancial boiadeira
Sou o carinho, Sou o seu afago

Sou gauchinha faceira
Sou o campo. Sou o céu azul
Sou descendência farrapo
Sou o Rio Grande do Sul

Sou a cuia de porongo
Sou a erva do chimarrão
Sou o som da velha gaita nos fandangos de galpão
Sou a flor da maçanilha que perfuma a primavera
Do gaúcho que ama sou a gaúcha sincera

0 comentários

POEIRA DA SAUDADE

Chimarrão
(Glaucus Saraiva)


Amargo doce que eu sorvo

Num beijo em lábios de prata.

Tens o perfume da mata

Molhada pelo sereno.

E a cuia, seio moreno,

Que passa de mão em mão

Traduz, no meu chimarrão,

Em sua simplicidade,

A velha hospitalidade

Da gente do meu rincão.

___

Trazes à minha lembrança,

Neste teu sabor selvagem,

A mística beberagem,

Do feiticeiro charrua,

E o perfil da lança nua,

Encravada na coxilha,

Apontando firme a trilha,

Por onde rolou a história,

Empoeirada de glórias,

De tradição farroupilha.

___

Em teus últimos arrancos,

Ao ronco do teu findar,

Ouço um potro a corcovear,

Na imensidão deste pampa,

E em minha mente se estampa,

Reboando nos confins ,

A voz febril dos clarins,

Repinicando: "Avançar"!

E então eu fico a pensar,

Apertando o lábio, assim,

Que o amargo está no fim,

E a seiva forte que eu sinto,

É o sangue de trinta e cinco,

Que volta verde pra mim.

segunda-feira, 7 de setembro de 2009 0 comentários

SETEMBRO!!!




Lindo mês de setembro. É um dos meses que eu mais gosto. Me dá uma sensação de tranquilidade, recomeço. Parece que a vida renasce no mês de setembro.Mês da Patria, mês do meu Rio Grande do Sul, mês da primavera, das flores, das árvores e em tudo tem o verde da esperança.
Hoje é o dia da Independência do Brasil e volto nas minhas lembranças e recordo quando criança o quanto amávamos a nossa Pátria, respeitávamos e sentíamos um grande entusiasmo pelas comemorações, no desfile do dia 7, ao cantar o nosso hino, ao olhar nossa bandeira tremulando presa ao mastro e completando a linda imagem o infinito céu azul.
Todos com seus uniformes impecáveis, eu menina de saia pregueada, camisa branca e gravata. Cabelos presos com "chiquinhas" e a emoção fazendo o coração bater bem forte.
E cantávamos assim:

"ÔÔÔÔ
Brasil gente pra frente
Construindo esta nação
Com trabalho permanente
Com firmeza e coração.
E no passo de gigante
Levo o meu Brasil avante
Vamos todos cantar a uma só voz
O Brasil é feito por nós
ÔÔÔÔ BRASIL!"
_______

"Este é um país que vai pra frente
ou, ou, ou, ou, ou
De uma gente amiga e tão contente
ou, ou, ou, ou, ou
Este é um país que vai pra frente
De um povo unido de grande valor
É um país que canta, trabalha e se agiganta
É o Brasil do nosso amor

e cantávamos ainda..

"Eu sou criança do Brasil gigante
eu vou levar adiante o amor que vida traz
sou a manhã, sou a esperança
eu sou criança e me quero bem
eu amo a vida, eu amo tudo,
e quero ver você amar também

Eu sou criança ano 2000 futuro...."

E o ano 2000 chegou e o que as crianças daquele tempo, adultos hoje estão ensinando para os seus filhos? Muitos estão ensinando que o Brasil não tem futuro...
E porque não ensinar as crianças desde cedo a cuidar do futuro do Brasil???
Preferem criticar os políticos, tudo bem... eu também critico. Mas não podemos nos esquecer que se eles estão lá, nós o colocamos...E cabe a nós mudar essa situação.
O que é que está faltando???
A união do povo com certeza.
Mas deixemos as tristezas pra lá... Hoje é dia de alegria.
E através das minhas recordações quero dizer que ainda
amo minha PÁTRIA!

Arquivo pessoal: Banda Dragões da Escola Ernesto Alves, Rio Pardo
domingo, 6 de setembro de 2009 0 comentários

DOCES LEMBRANÇAS


Idas E Voltas

Kátia


Quando anoitece lá fora

me bate a lembrança

do tempo em que éramos duas crianças

pensando que o mundo era um favo de mel.

Ah!esse amor inocente era pra toda vida

jamais entre nós nem adeus nem partida

a nossa paixão tinha gosto de céu.


Parece até que foi ontem o primeiro beijo

quando fecho os olhos ainda te vejo

e sinto as batidas do seu coração.


Ah! quanta coisa bonita num amor tão puro

parece mentira que aquele futuro que agente sonhou

não passou de ilusão.


Veio nos trilhos do tempo o trem do destino

e foi te levando por outros caminhos

deixando-me aqui na estação solidão.


E nessas idas e voltas da minha saudade

perdi o endereço da felicidade

fiquei prisioneirada recordação.


Veio nos trilhos do tempo o trem do destino

e foi te levando por outros caminhos

deixando-me aqui na estação solidão.


E nessas idas e voltas da minha saudade

perdi o endereço da felicidade

fiquei prisioneira da recordação.


Parece até que foi ontem o primeiro beijo

quando fecho os olhos ainda te vejo

e sinto as batidas do seu coração.


Ah! quanta coisa bonita num amor tão puro

parece mentira que aquele futuro

que agente sonhou não passou de ilusão.


Veio nos trilhos do tempo o trem do destino

e foi te levando por outros caminhos

deixando-me aqui na estação solidão.


E nessas idas e voltas da minha saudade

perdi o endereço da felicidade

fiquei prisioneirada recordação.

0 comentários

POEIRA DA SAUDADE



A COR DA LÁGRIMA


Por que a lágrima não tem cor?
Enquanto chorava, me pus a pensar.
Se fosse vermelha como sangue,
as minhas vestes poderiam manchar.
___
Se a lágrima fosse amarela,
a cor da alegria,
expressar tristeza
jamais poderia.
___

Se fosse azul,
a cor da serenidade,
eu não choraria jamais.
Seria só tranqüilidade.
___

Se fosse branca
como pétalas de rosas,
não seriam lágrimas...
Mas pérolas preciosas.
___
Ainda mais uma vez
fiquei me questionando...
Por que a lágrima não tem cor?
Se ela fosse preta,só expressaria o horror?
___

Por que será
que a lágrima não tem cor?
A lágrima não tem cor...
Porque nem sempre exprime dor.
___
E se ela fosse roxa,
como poderia
expressar a alegria?
___
As lágrimas não têm cor
porque são expressões da alma.
Quando o espírito está chorando,
o coração diz: tenha calma!
___
Se a lágrima tivesse cor
deveria ter a cor do amor.
Ou mesmo a cor da paixão,
que as vezes invade o coração.
___

Ou talvez a cor da tristeza
que abala a alma e tira a calma,
mas faz em meu ser uma limpeza.
___
A lágrima não tem cor,
porque ela nos aproxima
do nosso Criador.
Se a lágrima tivesse cor,
eu só iria chorar de alegria.
___

Mas, e a lágrima da saudade?
De que cor ela seria?
E a lágrima da decepção,
de que cor seria então?
___
Se a lágrima tivesse cor
deveria ter a cor de um brilhante.
Como a lágrima é preciosa,
Deus deu-lhe a cor do diamante.
Wayne W. Dyer

 
;