domingo, 5 de abril de 2009

DOCES LEMBRANÇAS

AQUELES TEMPOS

JOELMA

O tempo que passou
não conseguiu matar
o amor que eu
insisto em recordar
Eu sei que não morreu
o que você e eu
em um sonho bom
deixamos florescer!

Tanto amor perdido no momento
que o meu coração compreendeu
Que o adeus chegou como um lamento
de repente o céu escureceu

O tempo que passou
não conseguiu matar
o amor que eu
insisto em recordar
Eu sei que não morreu
o que você e eu
em um sonho bom
deixamos florescer!

Hoje, que o inverno está comigo
triste inverno da recordação
Deixo esta saudade no abrigo
que fiz dentro do meu coração.

O tempo que passou
não conseguiu matar...

0 comentários:

 
;