domingo, 30 de novembro de 2008 0 comentários

DOCES LEMBRANÇAS (Não São Palavras Lindas - Heleno)

Linda música inesquecível e romântica. É impossivel não me emocionar ao ouví-la.



E por nada que eu te quero
E por tudo que me dás
Quero o teu amor sincero
Quero sempre te adorar
Eu quero teu amor minha querida
Eu quero sempre, sempre te adorar
Não penses que são só palavras lindas
Que se dizem sem pensar
Te quero tanto que por toda a vida
Meu calor te queimará
Se alguma vez quiseres esquecer-me
Não penses que tão fácil te será
Te amei tanto querida que em teus lábios
Os meus beijos levarás
Te amei com tanto amor que toda a vida
Meu calor te queimará
Não pensemos coisas tristes neste momento feliz
Guarde só no pensamento o que meu amor te diz
Eu quero teu amor minha querida
Eu quero sempre, sempre te adorar
Não penses que são só palavras lindas
Que se dizem sem pensar
Te quero tanto que por toda a vida
Meu calor te queimará
Acredite em mim
-Eu acredito meu amor
Fique mais pertinho
-Abraça-me! Forte, forte...
Eu quero ver somente por teus olhos
-E eu pelos teus
Eu vou fazer meu céu nos braços teus
Pois Deus fez este mundo tão pequeno
Que outra vez vou te encontrar
Te amei com tanto amor que toda a vida
Meu calor te queimará
Eu quero teu amor minha querida
Eu quero sempre, sempre te adorar
Não penses que são só palavras lindas
Que se dizem sem pensar
...


0 comentários

POEIRA DA SAUDADE ( Há Coisas Inesquecíveis na Vida)

Esta poesia fez muito sucesso entre as adolescentes da minha geração.
Todas tinham um caderno de poesias e esta era uma das preferidas.Enviavam em bilhetinhos românticos ou colocavam nos famosos "questionários" das amigas.


Há coisas lindas na vida:
poesia...amor...você...
Poesia linda, por que é triste
Amor lindo, por que existe
Mas lindo mesmo é você!


Há coisas grandes na vida:
amor...perdão...você...
Amor é grande por que isola
Perdão porque consola
Mas grande mesmo é você

Há coisas inexplicáveis na vida:
Deus...saudade...você...
Deus se ama e não se explica
Saudade se justifica
Mas como explicar você?


Há coisas boas na vida:
livros...carinhos...você...
Livros nos ensinam
Carinhos quem não os sente?
Mas bom para mim é você

Há coisas incompreensíveis na vida:
crianças...sonhos...você...
Crianças não sei se entendo
Sonhos não os compeendo
Mas sei que amo você...

(autor desconhecido)
0 comentários

BRINCADEIRAS INFANTIS (Ramalhete )



Essa brincadeira deve ser bem antiga, do tempo de nossas bisavós, pois quem nos ensinou foi minha avó.
Uma menina com com um ramalhete(bouquê
de flores) perguntava às outras:



"-Ramalhete bem rematado

o moço manda perguntar se ele é de seu agrado?


A outra perguntava:

"-Quem é ele?"


E a primeira respondia dizendo o nome de um rapaz conhecido.

Se a menina gostava do rapaz dava um beijo no ramalhete se não gostava virava o rosto.

E assim perguntava a todas as meninas presentes e depois repetia mudando o nome do pretendente.

Ninguém se cansava de ficar horas nessa brincadeira, nos divertíamos dando boas risadas.Eu era bem pequenina ainda, não tinha "pretendentes" mas adorava brincar também.



sábado, 15 de novembro de 2008 0 comentários

DOCES LEMBRANÇAS ( MENINA LINDA - Renato e Seus Blue Caps)




Ah! Deixa essa boneca, faça me o favor
Deixe isso tudo e vem brincar de amor
De amor, hei, hei, hei, de amor
Oh! Meu bem
Lembre-se que existe por ai alguém
Que tão sozinho vive sem ninguém
Sem ninguém, sem ninguém...
Menina linda eu te adoro
Menina pura como a flor
Sua boneca vai quebrar
Mas viverá o nosso amor
Oh! Meu bem
Deixa essa boneca, faça me o favor
Deixe isso tudo e vem brincar de amor
De amor, hei, hei, hei, de amor
Oh! Meu bem
Lembre-se que existe por ai alguém
Que tão sozinho vive sem ninguém
Sem ninguém, sem ninguém...
Menina linda eu te adoro
Menina pura como a flor
Sua boneca vai quebrar
Mas viverá o nosso amor
0 comentários

POEIRA DA SAUDADE ( A BONECA - Olavo bilac)


Deixando a bola e a peteca
Com que inda há pouco brincavam,
Por causa de uma boneca,
Duas meninas brigavam.



Dizia a primeira: "É minha!"
— "É minha!" a outra gritava;
E nenhuma se continha,
Nem a boneca largava.



Quem mais sofria (coitada!)
Era a boneca. Já tinha
Toda a roupa estraçalhada,
E amarrotada a carinha.



Tanto puxaram por ela,
Que a pobre rasgou-se ao meio,
Perdendo a estopa amarela
Que lhe formava o recheio.



E, ao fim de tanta fadiga,
Voltando à bola e à peteca,
Ambas, por causa da briga,
Ficaram sem a boneca...
0 comentários

BRINCADEIRAS INFANTIS (Boneca)


Não poderia esquecer das bonecas.


Que encantamento!


Que alegria!

A boneca tão querida!
E cuidávamos como verdadeiras mamães cuidam de seus filhinhos.
As roupinhas, as mamadeiras e os passeios nos carrinhos.
Parecia tudo tão real naquele momento.



Das primeiras bonecas que me recordo:

Bonecas de pano(feita com carinho pelas avós

Bonecas de louça(não podíamos deixar cair porque quebravam e não podíamos deixar na chuva ou no sereno porque desmanchavam)





Bonecas de plástico(tinham um choro dentro delas e para fazê-las chorar tínhamos que virar de posição e não tinham cabelos.O próprio plástico imitava cabelo. Mais tarde surgiram as bonecas de cabelos colados e só depois os lindos cabelos que foram evoluindo com o tempo.)




E os carrinhos para as bonecas eram de madeira


OBS. Não encontrei foto da "Soneca" (boneca de corpo de pelucia vermelho ou azul, as mãozinhas, os pézinhos e a cabeça eram de "borracha", usavam um capuz com enchimento de "palha"
Pesquisando só encontrei uma Soneca, bem mais moderna.
Me corrijam e me ajudem a encontrar uma foto daquela bonequinha que muito encantou as crianças da decada de 80. se não me engano.
domingo, 2 de novembro de 2008 0 comentários

DOCES LEMBRANÇAS (Bruxinha - Trem da Alegria)



Ô bruxinha bonitinha
da vassoura de capim
Me carrega pro espaço
Abra os braços só pra mim...

Ô bruxinha bonitinha
da vassoura de capim
Me carrega pro espaço
Abra os braços só pra mim...


Quem disse que as bruxas são feias?
Alcéias, Meméias e tal
Não sabem que nas luas cheias
Elas mudam o seu visual
E vestem camisas e meias
Que acham lá no meu varal
Depois dançam que nem sereias
Fazem festa, alegria geral...


Ô bruxinha bonitinhada
vassoura de capim
Me carrega pro espaço
Abra os braços só pra mim...

Ô bruxinha bonitinha
da vassoura de capim
Me carrega pro espaço
Abra os braços só pra mim...

Nós dois lá em cima sozinhos
Varrendo as estrelas do céu
Cá embaixo nossos amiguinhos
Fazendo o maior escarcéu
Os pássaros deixam seus ninhos
Abelhas dão tempo no mel
E assim cantam todos os bichinhos
Viva a bruxa de capa e chapéu!!!

Ô bruxinha bonitinha
da vassoura de capim
Me carrega pelo espaço
Abra os braços só pra mim...
Ô bruxinha bonitinha
da vassoura de capim
Me carrega pro espaço
Abra os braços só pra mim...
0 comentários

POEIRA DA SAUDADE (Poesia da bruxa - "Numa casa muito estranha" )


"Numa casa muito estranha
toda feita de chocolate
vivia uma bruxa castanha
que adorava o disparate.
Punha os copos no fogão
as panelas na banheira
os sapatos nas gavetas
as meias na frigideira;
escrevia com fios de água
dormia sempre de pé
cozinhava numa cama
e comia no bidé.
Varria a casa com garfos
limpava o pó com farinha
deitava cem gatos na sala
e dormia na cozinha."
António Mota
E
sábado, 1 de novembro de 2008 0 comentários

BRINCADEIRAS INFANTIS (BRUXA)

Na minha infância, lembro-me bem que brincávamos de "Bruxa". Isso no inicio da década de 70, na cidade de Cachoeira do Sul/RS. Já em 1972 quando nos mudamos para Rio Pardo/RS aprendemos que essa brincadeira chamava-se "Gata". Hoje as crianças costumam brincar de "Pega-pega".
Pela lógica o correto mesmo deve ser Pega-pega, não sei de onde originaram-se os outros dois nomes.
Belas lembranças de tempos felizes e brincadeiras saudáveis!
 
;