domingo, 28 de setembro de 2008 0 comentários

PRIMAVERA


0 comentários

DOCES LEMBRANÇAS ( Primavera e Manhãs de Setembro)



PRIMAVERA
Tim Maia
Quando o inverno chegar
Eu quero estar junto a ti
Pode o outono voltar
Que eu quero estar junto a ti (porque)

Eu (é primavera)
Te amo (é primavera)
Te amo (é primavera) meu amor
Trago esta rosa (para te dar)
Trago esta rosa (para te dar)

Trago esta rosa (para te dar)
Meu amor...

Hoje o céu está tão lindo (sai chuva)
Hoje o céu está tão lindo (sai chuva)
(É primavera)

________

MANHÃS DE SETEMBRO
Vanusa
Fui eu quem se fechou no muro e se guardou la fora
Fui eu que num esforço se guardou na indiferença.
Fui eu que numa tarde se fez tarde de tristeza
Fui eu que consegui ficar e ir embora.
E fui esquecida
Fui eu
Fui eu que em noite fria se sentia bem
E na solidão sem ter ninguém fui eu
Fui eu que em primavera só não viu as flores
e o sol
Nas manhãs de setembro.
Eu quero sair
Eu quero falar
Eu quero ensinar o vizinho a cantar
Eu quero sair
Eu quero falar
Eu quero ensinar o vizinho a cantar
Nas manhãs de setembro
Nas manhãs de setembro
Nas manhãs de setembro
Nas Manhãs...
0 comentários

POEIRA DA SAUDADE ( PRIMAVERA)


As flores da primavera

(Vania Staggemeier)


Neste entardecer tão belo...

Entre todas as flores...

Existe uma rosa amarela...

Que vem ressurgindo...

Com a primavera...


Trazendo consigo...

Seu delicado perfume...

Assim como esperanças...

E oportunidades...

Para novas amizades...


A primavera é tão bela...

Porque traz com ela...

Todas as flores e aromas...

Revitalizando a inquietude...

De todos os corações...

As rosas colorem o amor ...

As vermelhas exalam paixão...

As amarelas trazem magia e a sedução...

As brancas com sua brandura...

Trazem paz para os corações...


*********************
Esta cantiga é do tempo da escola...


Desperta num bosque
gentil primavera
com ela chegou os campos
gorjeio do sabiá

Tra lá lá lá lá lá lá lá

lá lá lá lá lá lá lá

0 comentários

BRINCADEIRAS INFANTIS ( A Linda Rosa Juvenil)



Como já estamos na primavera recordo esta linda cantiga de roda.
Quando crianças, cantávamos pela metade, não conhecíamos toda a letra
que encontrei hoje no site: http://www.ensinarbrincando.com.br/ , e tomei a liberdade de copiar.

Obs.:copiei a letra, as ilustrações são por minha conta.
A linda Rosa juvenil
(Ótima para dramatizar)

Inicia todos em roda, uma criança no centro (rosa) duas fora(rei e feiticeira
1 - A linda rosa juvenil, juvenil, juvenil
A linda rosa juvenil, juvenil
(enquanto a roda gira entoando a canção.)




2 - Vivia alegre no seu lar, no seu lar, no seu lar
Vivia alegre no seu lar, no seu lar
,(a personagem da rosa saltita)


3- Mas uma feiticeira má, muito má, muito má
Mas uma feiticeira má, muito má
( feiticeira passa para o centro da roda)
4- Adormeceu a Rosa assim, bem assim, bem assim,
Adormeceu a Rosa assim, bem assim ( Feiticeira, faz de conta que adormece a Rosa)



5- Não há de acordar jamais, nunca mais, nunca mais
Não há de acordar jamais, nunca mais
(roda para de girar, enquanto crianças fazem os gestos, e feiticeira...)



6- O tempo passou a correr, a correr, a correr,
O tempo passou a correr, a correr
(feiticeira sai, roda gira)



7- Um mato cresceu ao redor, ao redor, ao redor
Um mato cresceu ao redor, ao redor
(crianças da roda se aproximam da rosa de mãos dadas e braços erguidos)



8- Um dia veio um belo rei, belo rei, belo rei,
Um dia veio um belo rei, belo rei
(o rei passa para o centro)


9- E despertou a rosa assim, bem assim, bem assim,
e despertou a rosa assim, bem assim
(O rei acorda a rosa com um beijo)


Obs.: Cantávamos apenas os versos 1,2,3,4,8 e 9 (os versos 5,6,7 não conhecíamos) e no final cantávamos assim:
"Digamos ao rei muito bem! Muito bem!Muito bem!" (batendo palmas)



segunda-feira, 22 de setembro de 2008 0 comentários

VIVA O RIO GRANDE DO SUL ( 20 de setembro)

EU SOU GAUCHA, ADORO OS PAMPAS
E NÃO DISPENSO O MEU CHIMARRÃO
O MATE AMARGO FAZ BEM AO CORPO
AQUECE E ALEGRA O CORAÇÂO






Sou gaúcha, amo minha terra!!!

No dia 20 de setembro comemoramos o dia da Revolução Farroupilha.

Estou um pouco atrasada mas ainda em tempo de prestar minha homenagem á minha terra e a todos os gaúchos e gaúchas do Rio Grande do Sul.




Alguns de nossos símbolos


HINO RIOGRANDENSE


Letra de: Francisco Pinto da Fontoura
Música de: Joaquim José Mendanha



"Como a aurora precursora
Do farol da divindade,
Foi o vinte de setembro
O precursor da liberdade.
Estribilho:
Mostremos valor, constância
Nesta ímpia e injusta guerra,
Sirvam nossas façanhas
De modelo a toda terra.
Mas não basta pra ser livre
Ser forte, aguerrido e bravo;
Povo que não tem virtude,
Acaba por ser escravo.
Mostremos valor, constância
Nesta ímpia e injusta guerra,
Sirvam nossas façanhas
De modelo a toda terra"




A BANDEIRA RIOGRANDENSE







O BRASÃO RIOGRANDENSE






O QUERO -QUERO













O BRINCO DE PRINCESA







O CAVALO CRIOULO

0 comentários

DOCES LEMBRANÇAS (Músicas Gaúchas)



Querência Amada

Teixeirinha


Quem quiser saber quem sou

Olha para o céu azul

E grita junto comigo

Viva o Rio Grande do Sul

O lenço me identifica

Qual a minha procedência

Da Província de São Pedro

Padroeiro da Querência

Ò meu Rio Grande

De encantos mil

Disposto a tudo

Pelo Brasil

Querência amada

dos parreirais

Da uva vem o vinho

Do povo vem o carinho

Bondade nunca é demais

Berço de Flores da Cunha

E de Borges de Medeiros

Terra de Getúlio Vargas

Presidente brasileiro

Eu sou da mesma vertente

Que Deus saúde me mande

Que eu possa ver muitos anos

O céu azul do Rio Grande

Te quero tanto
Torrão gaúcho

Morrer por ti
Me dou o luxo

Querência amada

Planície e serra

Os braços que me

linda mulher gaúcha

Beleza da minha terra

Meu coração é pequeno

Porque Deus me fez assim

O Rio Grande é bem maior

Mas cabe dentro de

da geração mais nova

Poeta bem macho e guapo

Nas minhas veias escorre

O sangue herói de farrapo

Deus é gaúcho

De espora e mango

Foi

foi chimango

Querencia amada

Meu céu de

Rio Grande gigante

Mais uma estrela brilhante

Na bandeira do Brasil

__________


_________


Céu, Sol, Sul
Leonardo

Os Serranos


Eu quero andar nas coxilhas sentindo as "flexilhas" das ervas do chão

Ter os pés "roseteado" de campo ficar mais trigueiros com o sol de verão

Fazer versos cantando as belezas desta natureza sem par

E mostrar para quem quiser ver um lugar pra viver sem chorar


(Bis) É o meu Rio Grande do Sul,

céu, sol, sul, terra e cor

Onde tudo que se planta cresce

e o que mais floresce é o amor

É o meu Rio Grande do Sul,

céu, sol, sul, terra e cor

Onde tudo que se planta cresce

e o que mais floresce é o amor

Eu quero me banhar nas fontes e olhar horizontes com Deus

E sentir que as cantigas nativas continuam vivas para os filhos meus

Ver os campos florindo e crianças sorrindo felizes a cantar

E mostrar para quem quiser ver um lugar pra viver sem chorar


(Bis) É o meu Rio Grande do Sul,

céu, sol, sul, terra e cor

Onde tudo que se planta cresce

e o que mais floresce é o amor

É o meu Rio Grande do Sul,

céu, sol, sul, terra e cor

Onde tudo que se planta cresce

e o que mais floresce é o amor (Bis)


1 comentários

POEIRA DA SAUDADE ( Danças Tradicionais Gaúcha)



Neste dia em que dedico minha homenagem a todos gaúchos e gaúchas não poderia deixar de relembrar algumas danças de CTG. Lindas!!!


Rancheira De Carreirinha


(Paixão Cortes / Barbosa Lessa)


Vem cá, vem cá,

minha linda gauchinha,

Pra nós ‘dançá'

rancheira de carreirinha [repete]

Nesta parte a dança é fácil

porque só se tem que rancheirar,

mas depois já se complica,

por isso eu vou lhe explicar:

leve um pé bem para o lado,

junte o outro pé e repita este passo;

dê depois a carreirinha

mas não vá ‘perdê' o compasso!

Um passo e outro

E agora a carreirinha

Pra o outro lado

Esta parte é puladinha [repete]

Esta dança é muito fácil

só tem que cuidar a carreirinha

pois se o índio se descuida

pisa ‘os pé' da gauchinha.


E agora, minha gente,

vamos todo o mundo ‘arrodear',

mas se alguém tiver vontade

que se prenda a sapatear


_____________


Cana-verde
(Barbosa Lessa / Paixão

Eu plantei a cana-verde

sete palmo de fundura.

Não levou nem sete dia

e a cana estava madura.

(Refrão) Ai-ai! Meu Bem ............. [repete 4 x]

Não levou nem sete dia

e a cana 'stava madura.


Eu plantei a cana-verde

ninguém me ajudou a plantar.

(bis)Depois da cana madura todos queriam chupar.

Ai-ai! Meu Bem ............. [repete 4 x]

Depois da cana madura todos queriam chupar

______________


Chimarrita Balão
Paixão Cortes


A Chimarrita-Balão, ai...!

Não é pra todos dançar

É pra quem tem o pé leve, ai meu bem!

Pra quem sabe sapatear. (bis)


Atirei na saracura, ai...!

matei o "saracurão"

E a saracura voou, ai meu bem

Foi parar no lagoão


A Chimarrita-Balão, ai...!

Não é pra todos dançar

É pra quem tem o pé leve, ai meu bem!

Pra quem sabe sapatear. (bis)


Atirei na saracura, ai...!

matei o "saracurão"

E a saracura voou, ai meu bem

Foi parar no lagoão
___________



Chimarrita

Paixão Cortes e Barbosa Lessa


Chimarrita vou Cantar

Que ainda hoje não cantei

Deus lhe dê muito boa noite

Que ainda hoje não lhe dei

Me diga moça bonita

Onde é a sua morada

Pra quem tem cavalo bom

Um galope não é nada

Chimarrita diz que tem

Um cavalinho alazão

Ela também diz que é dona

Do meu pobre coração

Chimarrita que eu canto

Vem de cima da serra

A pular de galho em galho

Até chegar na minha terra

Chimarrita morreu ontem

Ontem mesmo se enterrou

Quem falar da Chimarrita

Leva o fim que ela levou

______________


Balaio
(Paixão Cortes / Barbosa Lessa)

Eu queria sê balaio, balaio eu queria sê


Para andar dependurado na cintura de você


Balaio meu bem, balaio sinhá


Balaio do coração


Moça que não tem balaio, sinhá


Bota a costura no chão


Eu queria sê balaio na colheita da mandioca


Para andar dependurado na cintura das chinoca


Balaio meu bem, balaio sinhá


Balaio do coração


Moça que não tem balaio sinhá


Bota a costura no chão


Mandei fazer um balaio pra guardar meu algodão


Balaio saiu pequeno não quero balaio não


_________

Caranguejo

(Barbosa Lessa

Caranguejo não é peixe


Caranguejo peixe é,


Se não fosse o caranguejo


Não se dançava em Bagé.


Caranguejo não é peixe


Caranguejo peixe é:


caranguejo perna-fina


Não agüenta o "balance".


Caranguejo não é peixe


Caranguejo peixe é:


Eu já vi um caranguejo


Sentado e lavando os pé.


Caranguejo não é peixe


Caranguejo peixe é:


eu já vi o caranguejo


Namorando uma "muié".


___________

Maçanico
Paixão Cortes


Maçanico, maçanico

Maçanico do banhado

Quem não dança o maçanico

Não arruma namorado

Maçanico, maçanico,

Mas que bicho impertinente

Maçanico vai-te embora

Na tua casa chegou gente [repete]

Foto do blog: http://www.bombachalarga.viablog.com.br/


0 comentários

BRINCADEIRAS INFANTIS ( PÉZINHO)



Muito popular nas nossas brincadeiras de criança, mas na verdade é uma dança tradicional gaúcha.
Pézinho
Ai bota aqui
Ai bota ali o seu pézinho
Seu pézinho bem juntinho com o meu (BIS)
E depois não vá dizer
Que você se arrependeu! (BIS)
Ai bota aqui
Ai bota ali o seu pézinho
Seu pézinho bem juntinho com o meu (BIS)
E ao chegar deste teu corpo
Ai um abraço quero eu
Ai bota aqui
Ai bota ali o seu pézinho
Seu pézinho bem juntinho com o meu (BIS)
Agora que estamos juntinhos
dê cá um abraço e um beijinho


Para ilustrar encontrei essas lindas fotos no blog da Escola Municipal de Ensino Fundamental Santuário de Santa Cruz do sul.

emefsantuarioscs.blogspot.com

domingo, 7 de setembro de 2008 0 comentários

POEIRA DA SAUDADE (CANÇÃO DO EXÍLIO)

Não preciso dizer nada, Gonçalves Dias ja disse tudo nesta "Canção de Exílio".
Há quem tenha feito protestos ecológicos como Mário Quintana que diz: "Minha terra não tem palmeiras...E em vez de um mero sabiá,Cantam aves invisíveisNas palmeiras que não há".
Mas... apesar de tanto descaso, o Brasil ainda possui muitas destas belezas, cabe a nós não deixar morrer toda essa riqueza. Se cada um fizer a sua parte, não só criticando mas colaborando de alguma forma para preservar a natureza.
..
Canção do Exílio
Gonçalves Dias

"Minha terra tem palmeiras,

Onde canta o Sabiá;

As aves, que aqui gorjeiam,

Não gorjeiam como lá.


Nosso céu tem mais estrelas,

Nossas várzeas têm mais flores,

Nossos bosques têm mais vida,

Nossa vida mais amores.



Em cismar, sozinho, à noite,

Mais prazer encontro eu lá;

Minha terra tem palmeiras,

Onde canta o Sabiá.

Minha terra tem primores,

Que tais não encontro eu cá;

Em cismar — sozinho, à noite

—Mais prazer encontro eu lá;

Minha terra tem palmeiras,

Onde canta o Sabiá.

Não permita Deus que eu morra,

Sem que eu volte para lá;

Sem que desfrute os primores

Que não encontro por cá;

Sem qu’inda aviste as palmeiras,

Onde canta o Sabiá."
________________



 
;